Lúpulo, a alma da cerveja: história do lúpulo, funções e benefícios dessa planta para o ser humano

Lúpulo, a alma da cerveja: história do lúpulo, funções e benefícios dessa planta para o ser humano

Ao falarmos em cerveja, pensamos também no lúpulo. A cerveja como conhecemos hoje, adicionada de lúpulo, foi produzida a partir do século XIII. Porém, tornou-se popular nas cervejarias a partir do século XV, principalmente após a proclamação da  Reinheitsgebot,  “Lei da Pureza da Cerveja” de 1516.

O lúpulo, uma planta trepadeira, vive predominantemente em regiões de clima frio, como norte da Europa e do Oriente Médio. A planta possui os sexos feminino e masculino, porém para fins cervejeiros utilizamos somente as flores da planta feminina. Nela, são encontradas glândulas de lupulina que possuem resinas e óleos, substâncias usadas na produção da cerveja.

O lúpulo é considerado o tempero da cerveja, pois é ele que confere à cerveja o amargor e aroma tão característicos da bebida. Além disso, também é o responsável por dar “corpo” ao líquido, manter a estabilidade de espuma e atuar como “conservante natural”, ajudando a prolongar a vida de prateleira do produto.

Apesar da popularidade da cerveja no Brasil, foi apenas a partir de 2014 que surgiram as primeiras plantações de lúpulo no país. Isso porque a planta floresce somente em ambientes de climas temperados. No Brasil, está sendo cultivada na região de Campos do Jordão. A maior parte do lúpulo que consumimos aqui ainda vem da Europa e dos Estados Unidos.

A família Ravache é feita com um dos lúpulos mais importantes e tradicionais do mundo, o de Hallertau – Alemanha. Os produtos: Ravache Gold, Ravache Munich Dunkel, Ravache IPA e Ravache Weiss, possuem o selo de origem e certificação desses lúpulos:

Lúpulo, a alma da cerveja: história do lúpulo, funções e benefícios dessa planta para o ser humano 1

 

 

 

 

 

 

 

 

O lúpulo é rico em substâncias antioxidantes que atuam contra os radicais livres, logo previnem o envelhecimento. Estudos revelam ainda que a planta pode beneficiar o sistema imunológico, prevenindo a  multiplicação de vírus no sistema respiratório.

E aí, gostou deste post ? Deixe seu comentário.

Autoria: Lais Guitti, é publicitária e sommelier de cervejas da cervejaria Guitt´s, formada  pelo ICB – Instituto da cerveja Brasil.

Mostrar comentários

Ainda não temos nenhum comentário para este artigo.
Seja o primeiro utilizando o formulário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *