Afinal, cerveja dá barriga ou não?

Afinal, cerveja dá barriga ou não?

A associação entre cerveja e barriga é bastante difundida pela cultura popular. No entanto, há estudos que demonstram que estabelecer uma relação imediata de causa e efeito entre a bebida e gordura corporal pode ser um tanto simplista.

Uma pesquisa publicada em 2012, por cientistas alemães, envolvendo análise de peso e medidas de cintura e quadril de cerca de 20 mil pessoas, durante quatro anos, apontou que consumidores de cerveja com alta frequência e grandes quantidades podem até ganhar peso, mas não necessariamente na região em volta da cintura.

Outras pesquisas demonstram que o ganho de peso, com o consequente acúmulo de gordura na região do abdômen é mais em função dos petiscos consumidos juntamente com a cerveja, geralmente muito calóricos e gordurosos, do que com a ingestão da cerveja por si só. Vale dar preferência a petiscos mais saudáveis, a exemplo de pepino, berinjela, tomates cereja, cenouras “baby”, queijo branco, ovos de codorna, entre outros.

E mais: componente algum da cerveja, isoladamente, causa a famosa “barriguinha”.  É verdade que o álcool é calórico, pois cada grama do componente contém cerca de 7 calorias. No entanto, um copo de 200 ml da bebida tem o mesmo número de calorias do que um de suco de laranja.

Nesse sentido é possível, sim, consumir cerveja e manter a circunferência abdominal dentro da normalidade. A cerveja não é um inimigo de uma barriga “chapada” e de uma massa corporal saudável. Para isso, vale as mesmas recomendações relativas ao consumo de alimentos: comer e beber com moderação.

Nós da cervejaria Guitt’s podemos ajudar com informações sobre o consumo responsável de cerveja. Basta nos contatar por meio do nosso Atendimento ao Consumidor (SAC): 0800 77 10 010.

Siga a gente no Instagram,  Facebook e LinkedIn para ficar por dentro das nossas novidades.

Gostou do texto? Deixe seu comentário.

Mostrar comentários

Ainda não temos nenhum comentário para este artigo.
Seja o primeiro utilizando o formulário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *