Como combinar cerveja e gastronomia?

Rascunho automático 2

Cerveja já é boa por si só. Quando acompanhada de petiscos ou refeições, o que era bom pode ficar ainda melhor.

Na hora de chamar os amigos para um churras ou um jantar com cerveja, pode surgir algumas dúvidas sobre quais pratos combinam mais. Pensando nisso, confiram um guia que preparamos para você!

Tipos de cervejas

Existem 3 famílias de cervejas. São elas:

Lager

São cervejas de baixa fermentação e que no processo de fermentação, as leveduras tendem a descer para o fundo do tanque. Os estilos tradicionais dessa família são:  Pilsen, American Lager, Vienna, Helles, Bock, Schwarzbier, entre outros.

Ale

São cervejas de alta fermentação onde as leveduras tendem a subir para a superfície do líquido. Os estilos mais populares são: IPA, Weiss, Stout, Porter, Pale Ale, Trippel e Witbier.

Espontânea

São cervejas de fermentação espontânea, a maioria delas são belgas. Alguns exemplos são: Framboise, Kriek e Gueuze.

Dentre elas, por meio da degustação podemos avaliá-las como:

  • Leves e refrescantes: cervejas menos complexas e baixo amargor. Estilos: Pilseners e American Lagers;
  • Lupuladas: com médio/ alto amargor e aroma de lúpulo. Estilos: IPA, APA e Session IPA;
  • Torradas: apresentam notas de chocolate e/ou café. Estilos: Porters e Stouts;
  • Maltadas: levemente adocicadas devido notas de caramelo e/ou frutas. Estilos: Bock, Dunkele Brown Ale;
  • Condimentadas/ frutadas: com notas de frutas e condimentos como (noz moscada, pimenta, coentro etc). Estilos: Witbier, Weizenbier, Dubbel, Tripel e Weizenbock;
  • Ácidas e inusitadas: com acidez e possíveis notas fenólicas. Estilos: Gueuze, Berliner Weisse e Flanders Red Ale.

Dicas de harmonização:

Como vimos, as matérias-primas que constituem as cervejas possuem uma grande variedade de sabores e aromas.

O conceito de harmonização é gerar a harmonia entre o alimento e a cerveja, de forma que a combinação dos dois se torne melhor do que o consumo separado.

Sendo assim, podemos:

  • Harmonizar por semelhança: buscar semelhança de aromas e sabores. Por exemplo, Witbier com peixes e saladas; cervejas escuras (torradas) com carnes vermelhas e sobremesas com chocolate;
  • Harmonizar por contraste: considerar elementos contrastantes. Como por exemplo: alimentos gordurosos com cervejas de alto teor alcóolico (acima de 7% vol);
  • Harmonizar por complementação: pense na cerveja e no alimento como se fossem únicos. Exemplo: feijoada com Witbier (os aromas e sabores de ambos se complementam).

A ideia é praticar, o objetivo é não sobrepor os sabores.

E aí, que tal fazer uma harmonização hoje?

Se você quiser ter mais acesso a conteúdos como este, siga-nos nas redes sociais (Instagram, Facebook e LinkedIn).

Mostrar comentários

Ainda não temos nenhum comentário para este artigo.
Seja o primeiro utilizando o formulário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *